• Sindieletro/MG

Regional Triângulo apoia quem tem fome





Somos, em essência, um sindicato cidadão. O nosso compromisso vai além de defender a Cemig e os direitos dos eletricitários. Lutamos contra qualquer forma de injustiça e nos solidarizamos com aqueles que necessitam de ajuda.  E é a solidariedade que nos fortalece, ainda mais diante da grave crise econômica e sanitária que o país atravessa, sobretudo provocada pelo novo coronavírus.

A pandemia escancarou muitas falhas em nossa estrutura social e o despreparo de muitos governantes se mostra ainda mais evidente, não apenas ao combater o vírus, mas também a respeito de muitos problemas que surgiram durante a quarentena. A crise provocada pelo coronavírus e a falta de projetos sociais por parte do governo fizeram com que só em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, o número de pessoas em extrema pobreza aumentasse.


Enquanto o governo não faz a sua parte, estaremos unidos e cuidando uns dos outros.  “Estamos falando de famílias que antes sobreviviam a partir de trabalhos precários como catadores de material reciclado ou na construção civil, mas que conseguiam produzir uma renda mínima para o sustento da família”, explica Jairo dos Santos Pereira, coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), que atua em Uberlândia.

Ninguém solta a mão de ninguém

Atualmente, em Uberlândia existem cinco cozinhas comunitárias que trabalham a todo vapor para alimentar quem tem fome.  As refeições são preparadas por cozinheiras das ocupações urbanas do MTST espalhadas pela cidade, sendo elas:

Cozinha Maná: Atende os moradores dos bairros Morumbi e Maná; Cozinha Glória: Atende aos moradores do bairro Glória; Cozinha Dom Almir: Prepara refeições para os moradores dos bairros Dom Almir, Esperança, São Francisco e Joana D'arc; Cozinha Arca: Atende os moradores dos Bairros Irmã Dulce, Canaã e Bela Vista;

Cozinha do Sindieletro: A Regional do Sindieletro no Triângulo disponibilizou sua cozinha para preparar refeições para os moradores da ocupação Fidel Castro. Além de fornecer o espaço, a Regional do Sindicato também contribuiu com o gás de cozinha para preparação de 300 marmitas diárias e o veículo para distribuição e arrecadação de alimentos.

A ação solidária, que tem total apoio do Sindieletro, já processou mais de 115 toneladas de alimentos e atende cerca de 2.500 pessoas com alimentação saudável. Além de preparar as refeições, os espaços se tornaram um ponto de acolhimento para os envolvidos. A sensação de estar em um grupo de pessoas que se cuida e cuida uns dos outros é confortadora.

Você também pode contribuir!

Para que esse trabalho continue, pelo menos durante a pandemia, precisamos da sua ajuda e da sua solidariedade. Contribua com a Campanha para o Fundo Emergencial. As doações de alimentos não perecíveis que compõem a cesta básica podem ser entregues em uma das cozinhas listadas acima!


Também necessitamos de dinheiro para a compra de gás para preparar as refeições e de combustível para fazer a entrega das marmitas. Nesse caso, as doações podem ser feitas diretamente na conta corrente da Central dos Movimentos Populares.

Caixa Econômica Federal - Agência 2494 – Operação 003 - Conta Corrente: 000939-0. Participe! Afinal, quem doa também recebe carinho e gratidão.



3 visualizações