• Sindieletro/MG

O que fizemos com a primeira Pesquisa Covid-19?

Atualizado: Jul 9

As respostas obtidas nos permitiram confeccionar um relatório preliminar, que foi encaminhado ao MPT.

A primeira versão do questionário foi aplicada entre 29 de abril e 14 de maio. Recebemos 232 respostas. À época, as questões dialogavam com o momento. Outras agendas importantes do Sindicato, como a eleição para a Cemig Saúde e a campanha de Atualização Cadastral, nos impediram de realizar uma campanha massiva para divulgação do questionário.


Mesmo assim, as respostas obtidas nos permitiram confeccionar um relatório preliminar, que foi encaminhado ao MPT em 26 de maio. O primeiro relatório tem caráter preliminar por dois motivos. Primeiro, como essa não é uma pesquisa de base amostral, é necessário obter um volume maior de respostas ao questionário a fim de obter um resultado mais robusto, que forneça um retrato fidedigno da situação.


Em segundo lugar, a primeira edição do questionário foi a campo pouco mais de um mês após o início da pandemia. A realidade que vivemos, no entanto, é única e bastante dinâmica. Envolve aspectos como a evolução dos casos de coronavírus no país e no Estado, adoção de políticas governamentais, mudança de comportamentos individuais e coletivos, embates em relação ao isolamento social, entre outros. Por isso, o reforço do monitoramento é essencial, já que o quadro atual ainda necessita de máxima atenção.


Após a aplicação do questionário, realizamos setoriais especiais com todas as regionais. Procuramos saber como está a saúde dos trabalhadores e como tem sido o dia a dia laboral. A participação de todos foi importante para traçarmos os próximos passos para a proteção dos funcionários.

Entenda

O Ministério Público do Trabalho (MPT) reivindicou um monitoramento das medidas de prevenção e proteção contra a covid-19 adotadas por todas as empresas cujos trabalhadores são representados pelo Sindieletro/MG. Pensando em conhecer a realidade dos funcionários durante a pandemia, formulamos a Pesquisa Covid-19.

Neste momento atípico e grave, é preciso engajamento, compromisso e diálogo constante entre o Sindicato, a categoria eletricitária e as empresas. Nossa preocupação é, sobretudo, com a saúde e com a vida dos trabalhadores e trabalhadoras. As atividades do setor elétrico são essenciais para toda a sociedade. Mesmo durante o isolamento social, as funções continuaram a ser exercidas. O caráter essencial do setor ficou mais evidente no novo contexto que vivenciamos.


A segunda etapa da pesquisa já começou. Responda agora: clique aqui.

35 visualizações